Vá ver... A Onda

"O exemplo é americano, o cenário alemão, mas a lição de A Onda é a possibilidade de libertação do fascista que vive em cada um de nós ser universal, pois este apenas espera uma oportunidade e um objectivo, isto é, a palavra firme e a orientação determinada que o liberalismo individualista retirou da sociedade ocidental (...).

A orientação propagandística do argumento de certo modo afasta A Onda do território do drama e aproxima o filme da demonstração política. Contudo, a direcção robusta e enérgica de Gansel e as interpretações determinadas, por vezes mesmo musculadas dos principais actores, impedem a mutação da película em pedante lição de estudos sociais (implícita, por exemplo, em A Turma), impondo, sem desnecessárias subtilezas, a necessidade de reflexão sobre a decadência e a fragilidade do regime democrático, o que vai muito para lá da perversão e incompetência do sistema educativo."

Time Out

 

 

 

publicado por imprevistoseacasos às 17:01 | comentar | favorito
tags: