Andar em maré de azar...ou será de sorte?

 

 Tenho tido imensos contratempos nos últimos tempos...gosto do jogo de palavras... Enfim, problemas com as Finanças (aqui eles têm sempre razão, os malvados), o bendito carro e as suas avarias e, depois, a atracção que ele parecer exercer, quando tudo parece correr sobre rodas, sob os demais veículos. Foi este o caso. Avaria solucionada, embate certo. Mesmo estacionado o poder de atracção do bendito deixa-me, ainda agora, sem palavras...ou muito poucas.

Sabem como é? Aquelas fases de azar, "uma desgraça nunca vem só" ? Exactamente. Estou nessa. Afastem-se. Penso que o blog ainda vos protege, mas nunca fiando. 

 

Depois, penso na sorte que tenho em tantas outras coisas. Estratégia interessante para reagir a um naufrágio eminente? Talvez. Ainda assim, enquanto penso nas duas palavras, procuro o seu significado e penso que fui, tenho sido, beneficiária da segunda em largas doses. Esta é a melhor estratégia de sair da FASE, sorrir-lhe e, porque não, fazer-lhe uma careta daquelas? 

 

 

publicado por imprevistoseacasos às 18:15 | comentar | favorito