Ana Gomes esclarece?

"Homofobia? 

 

 Há aí quem esteja malevolamente a espalhar  a leitura de que serei homofóbica. E evidente  que não expus, e muito menos condeno, a homossexualidade de quem quer que seja. Tenho grandes amigos homosexuais e respeito as suas opções de assumirem ou não. Não sendo gay, apoiei e apoio publicamente  o casamento homosexual e a adopção de crianças por pessoas e casais homosexuais (tendo até criticado o meu Partido por não ter sido consequente nesta matéria). Em Portugal não vi, nem vejo, muitos representantes partidários a fazer o mesmo. No PE tenho um percurso consistente de apoio às iniciativas para defender os direitos humanos das pessoas da comunidade LGBT e para protestar contra a violação dos seus direitos (recentemente trabalhei numa resolução condenatória do assassinato do destemido activista gay ugandês David Kato ). Uma pessoa gay, para mim, é como todas as outras pessoas: merecedora de consideração em função dos seus actos e palavras e não da sua orientação sexual. Jamais me inibirei de censurar um gay, se acho que o merece, só porque é gay. Mas detesto, isso sim, a hipocrisia cobarde e sem escrúpulos de quem na vida pública prega a moralidade convencional, em contradição com práticas próprias."

 

Ana Gomes no blogue Causa-Nossa

publicado por imprevistoseacasos às 17:28 | comentar | favorito
tags: