Mistérios Negros

 

Passadas quatro horas de muito caminhar, com muitas subidas e descidas, mata cerrada, chuva intensa (às vezes), vacas brancas e pretas, pretas, castanhas e assim assim, a observarem todos e cada um dos nossos passos, conseguimos chegar ao fim e, ainda, fintar milhares de minas deixadas no pasto, pelas ditas, ao longo do percurso. Foi  difícil, o nevoeiro tapava qualquer visibilidade e estando encharcada, nada me parecia confortável. Mas e o verde? os pássaros, a beleza do basalto e de toda a paisagem vulcânica? Só vendo, melhor, só escalando, escorregando e sorrindo. Belo, muito.

Depois penso que quando se parte de uma Gruta do Natal só podemos estar abençoados, não?

 

publicado por imprevistoseacasos às 23:44 | comentar | ver comentários (2) | favorito