Civismo

Ontem parei, civicamente, quando um casal se aproximou de uma passadeira. Estava num dia calmo, por isso esperei,  esperei que passassem. Nada,. Pelo contrário. Ouvi gritos e vislumbrei gestos pouco próprios por parte do cívico cavalheiro. Gritava "passa!", grunhia "é surda ou parva". Que queria eu?

Senti-me definitivamente parva, definitivamente.

 

 

publicado por imprevistoseacasos às 14:33 | comentar | favorito