21
Ago 08

Sorrir... para dentro...

 

O que fazer quando no calor da dor, após morte de ente querido, entramos em fila sentida numa igreja, onde já nos espera o falecido em caixão de carvalho, e ouvimos o ruído de uma cassete a ser lançada e com ela a marcha nupcial? O que fazer quando após rápida mudança deste genérico, observamos o Padre responsável a encarar os vários livros colocados à sua frente e, com persistência, ler vários índices em desesperada procura da leitura adequada...mais de 5 minutos...fará mal...sorrir...para dentro?

 

publicado por imprevistoseacasos às 22:08 | comentar | ver comentários (2) | favorito
21
Ago 08

Calamidade

Foi uma calamidade o que aconteceu em Espanha. Nem faço ideia o que será perder alguém, desta forma, e passar pelo o que os familiares agora passam, à espera na Feria de Madrid pelo reconhecimento de cadáveres. Ler a lista, procurar um nome, esperar não o encontrar, na expectativa de que faça parte dos 19 que sobreviveram, até ao momento.

É impossível não ficarmos emocionados com o desespero alheio, desejando nunca passar, pessoalmente, por tal desespero. A vida corre, mas a sua fragilidade é-nos mostrada quotidianamente, basta estar atento a ao que se passa à nossa volta..

publicado por imprevistoseacasos às 11:14 | comentar | favorito