Excertos I

 

"Os dois sentados no sofá, parecíamos aqueles amigos que envelhecem lado a lado, confortáveis com os silêncios. Tinha retirado o habitual avental e já se tinha preparado para ir para a sua casa. Vestia uma saia talvez cinzenta e uma camisa branca, de manga curta. Cheirava a colónia e brincava nervosamente com o debruado do sofá. Percebia-o pelo ruído que as suas unhas faziam no tecido. Notava que estava inquieta. Era cada vez mais nítida a sua preocupação comigo, sobretudo antes de se ir embora. Fazia muitas perguntas, como se estivesse a comprovar se eu ainda estava no meu juízo perfeito. Não fazia por mal. Eu compreendia e agradecia a sua preocupação. Mas agora já era noite cerrada. Perguntei-lhe as horas e intimei-a a ir para casa."
FC
publicado por imprevistoseacasos às 14:56 | comentar | ver comentários (2) | favorito
tags: