18
Dez 10
18
Dez 10

Pouco a fazer

 

O que fazer quando observamos alguém que olha com interesse à volta e com absoluto tédio para a sua família?

 

Hoje, aquele homem vegetou no café, fingia ver o seu filho, que cada vez mais estridente cantava uma música pertubadora dos ouvidos sensíveis de todos nós, enquanto a mulher, essa sim, o olhava longamente, como que adivinhando que algo já estava morto.

 

publicado por imprevistoseacasos às 23:05 | comentar | favorito
tags:
15
Dez 10
15
Dez 10

Aconteceu: Morreu Carlos Pinto Coelho

 

publicado por imprevistoseacasos às 23:34 | comentar | ver comentários (1) | favorito
tags:
12
Dez 10
12
Dez 10

Pink Martini, som de Natal

 

Gosto muito. Já apetece Natal ...

 

 

 

 

 

 

 

publicado por imprevistoseacasos às 20:27 | comentar | ver comentários (1) | favorito
09
Dez 10
09
Dez 10

Brasil compra dívida pública portuguesa? Cry me a river...

 

 

 

 

 

publicado por imprevistoseacasos às 23:20 | comentar | favorito
08
Dez 10
08
Dez 10

Rendida a mad men

 

 

 

 

publicado por imprevistoseacasos às 23:40 | comentar | favorito
06
Dez 10
06
Dez 10

Bolsa de voluntariado

 

Imagem de Detalhe

 


Também no Facebook .

publicado por imprevistoseacasos às 09:59 | comentar | favorito
03
Dez 10
03
Dez 10

Fuga

 

A arte da fuga. O vazio num turbilhão de sentidos. Algo foge sob os pés e ameaça derrubar a certeza. Logo a seguir chega a dor. Fuga. Desta vez traz o sorriso hipócrita da esperança.

 

Engano: a fuga deu as mãos à certeza e instalaram-se na casa ao lado.

publicado por imprevistoseacasos às 23:05 | comentar | ver comentários (2) | favorito
01
Dez 10

Restauração e better days...

 

 

 

 

publicado por imprevistoseacasos às 12:51 | comentar | favorito
01
Dez 10

Eram eles, os...

 

Ontem "jantei" com  parte de um grupo que nos tem feito dançar com aquela música que todos conhecemos. Irresistível, o ritmo e a inovação. O próprio nome faz-nos sorrir.

 

Ou melhor, estavam no mesmo restaurante. Discretos, com uma inicial dificuldade em abrir a porta, lá conseguiram entrar, três músicos, com um sorriso despretensioso. Despertaram primeiro em mim simpatia e depois curiosidade. Eram eles, claro. Vestidos de uma forma característica, falavam baixo, discretamente, beberam água e foram simpáticos quando se levantaram e sairam.

 

Todos na sala os reconheceram e ficaram a comentar. Quanto a mim , senti-me algo ridícula, pois sempre os imaginei barulhentos e espalhafatosos. Mas ali estiveram, mais discretos do que qualquer um de nós e, sobretudo, com uma simplicidade invejável. Gostei. Apenas espero pelo início da tarde para ouvir uma daquelas músicas que nos fazem mexer ... mas agora ainda não...mais algumas horas de acalmia...

publicado por imprevistoseacasos às 11:37 | comentar | ver comentários (4) | favorito