Sorrir... para dentro...

 

O que fazer quando no calor da dor, após morte de ente querido, entramos em fila sentida numa igreja, onde já nos espera o falecido em caixão de carvalho, e ouvimos o ruído de uma cassete a ser lançada e com ela a marcha nupcial? O que fazer quando após rápida mudança deste genérico, observamos o Padre responsável a encarar os vários livros colocados à sua frente e, com persistência, ler vários índices em desesperada procura da leitura adequada...mais de 5 minutos...fará mal...sorrir...para dentro?

 

publicado por imprevistoseacasos às 22:08 | favorito